02 fevereiro 2016

Sinta! - Parte 1


Vou falar sobre sentimentos por duas perspectivas, os que sentem "demais" e os que sufocam o que sentem, hoje vamos pela segunda perspectiva, que tive que trabalhar em mim:

  Você é livre para sentir!
  Conforme vamos vivendo e passando por coisas complicadas nossa tendência pode vir a ser justificar os sentimentos: "Meu pai fez isso porque não foi amado", "Ela me trata assim porque levou bronca em casa", É muito bom que você tenha esta visão de entender as pessoas e saber que elas reagem assim por vários fatores que podem inclusive fugir da responsabilidade delas, mas isso não anula o fato de que você pode se machucar.
  Eu especialmente tinha o padrão de abafar os sentimentos dentro de mim e isso me gerou uma gastrite nervosa e eu colocava tudo para fora de outra forma (deu pra entender?). Conforme fui conhecendo a Deus entendi que eu deveria viver com intensidade e deveria sim expressar o que sinto, e Ele é uma fonte de cuidado neste momento, então várias vezes que estou mal eu vou a um lugar em que estejamos só eu e Ele e eu choro, entrego, conto todas as minhas frustrações e saio muito mais leve e sem dor no estômago.
  E quando eu aprendi que tinha este lugar de descanso, fui amadurecendo na sabedoria de expressar também para as pessoas o que me agrada e o que não me agrada. Isso não mudou em nada minha personalidade mais discreta, mas me ajudou a me impor e me entender como pessoa.
  Claro que tenho um monte de coisas para aprender sobre isso ainda, gosto de falar sempre que estamos em obras constantes, mas o que eu quero passar para você é que é seu direito sentir, seu direito se frustrar mesmo que você entenda a outra pessoa, é seu direito chorar quando você tiver vontade.

Espero ter expressado o que sinto e até terça que vem com a parte 2 ;D

3 comentários:

LAYOUT E PROGRAMAÇÃO POR SHAIRA FOTO E DESIGN
imagem-logo